quinta-feira, 5 de março de 2015

mudar e mudança...


...mudar e mudanças...

"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." - Fernando Pessoa
Acredito que toda mudança exterior acontece por conta das mudanças internas que vão sendo feitas por nós de forma consciente ou inconsciente.
Não há acaso, não há engano... felizmente ou infelizmente mudar e transformar faz parte do processo do sermos gente, de aprendermos e ensinarmos.
Claro que saber disto não faz com que o caminho fique subitamente cor de rosa e fácil, bem que dava jeito, mas não é assim que as coisas acontecem.
Mudar é uma escolha, mudança é quando a gente deixou a chance de escolher por conta de outrem e passa a viver algo que independe de nós mas que nos envolve até ao último fio de cabelo.
Nossa quantas vezes me vejo envolta em mudanças simplesmente porque não soube dizer não, não soube parar um segundo e pensar a partir do meu ponto de vista... pensei no todo e esqueci de que talvez a minha parcela não tivesse a estrutura que pensava para passar por cima de mim mesma e seguir em frente.
A fragilidade das nossas opções vêm ao de cima sempre, portanto tentar burlar estes limites é o primeiro passo para um dia ter que ser confrontado com ela.
Posso entender as pessoas que vão por este caminho, posso admirar as pessoas que já conseguem percorrer outros caminhos que não este.
Estamos todos no encontro do nosso equilíbrio e o que descubro é que o equilíbrio é uma espécie de doce lugar que custa a se chegar, que levamos segundos para reconhecer e a vida inteira para lá fixar morada.
Hoje percebo claramente os dramas pessoais para evitar escolher mudar, o estável e seguro é uma forma de manter uma "falsa paz", que claro gera "falsos filhos"... não é viver uma mentira, é simplesmente não se permitir viver a  totalidade do que quer que seja.
Mas os ventos trazem no ar a necessidade de mudar e contra este elemento não há nada que a gente possa, porque respiramos, porque o ar entra nas nossas entranhas e nos impulsiona a viver esta transformação.
O que aprendi neste ciclo de altos e baixos, de idas e vindas... é que façamos o que façamos não podemos evitar o que nos cabe na vida.
Dei a volta no mundo, caminhei por tanto tempo a espera de que as mudanças fossem suaves mas não pude evitar que a escolha de mudar viesse bater na minha porta.
Como negar esta necessidade? Como não olhar para os efeitos dela?
Mudar já está acontecendo... só não se sabe exatamente onde isto vai dar... mas voltar atrás nem pensar, simplesmente já não é possível... buscar o equilíbrio é a única possibilidade.
Então entre mudar e mudança que seja mudar, que seja por escolha própria, que seja por amor... e que um passo de cada vez para que se possa sempre saber por onde se anda e como se anda...que a travessia seja sempre uma benção para todos.
Jaqueline Reyes




Escrito por Jaqueline Reyes às 22h11

Sem comentários:

Publicar um comentário